Martin Posts

Ruanda lança seu primeiro satellite avaliado em 51 milhões de dolares.

O governo de Ruanda e uma empresa britânica, a OneWeb, lançaram na quarta-feira o primeiro satélite que conectará escolas remotas à Internet.

Exatamente às 23:38, o tão aguardado satélite foi colocado em órbita de um espaçoporto na costa atlântica da Guiana Francesa.

De acordo com o governo de Ruanda, o satélite global demonstra seu compromisso com a construção da indústria espacial local e capacidade local, além de preparar o país para um futuro hiperconectado.

A primeira escola a beneficiar do satélite de banda larga é a Group Secondary St Pierre, uma escola localizada na ilha de Nkombo.

De acordo com a mídia local, a localização da escola tornou muito caro e ineficiente estar conectado a conexões de fibra padrão. Assim, um satélite é a melhor solução para conectá-lo à internet.

A parceria da empresa global de comunicação com o Ruanda permitirá, em última análise, que os satélites em órbita liguem mais escolas em áreas remotas ao longo do Ruanda.

Antes do lançamento, a Ministra das TIC do Ruanda, Paula Ingabire, disse que esta é apenas uma das muitas iniciativas do governo para conectar mais comunidades carentes.

A opção de Ruanda de investir em tecnologias espaciais faz parte de nossa missão mais ampla de superar a exclusão digital ao oferecer oportunidades digitais iguais a comunidades rurais e remotas.”

“Estamos muito satisfeitos em fazer parceria com a OneWeb nesta iniciativa transformadora que nos apresenta uma enorme oportunidade para alavancar a conectividade via satélite, usando a constelação da OneWeb, fornecendo internet de baixa latência e alta velocidade para escolas em comunidades remotas de Ruanda”, disse ela.

O satélite não apenas fornecer acesso à Internet, mas também permitira que as comunidades acessassem os serviços online do governo e fornecessem acesso a conteúdo educacional global para estudantes e educadores, disse o New Times.

Fechar Menu
Right Menu Icon