Martin Posts

JULIUS MALEMA – O POPULISTA E EXTREMISTA QUE PODE SER ELEITO PRESIDENTE DA AFRICA DO SUL EM 2019

O líder radical, populista da oposição sul-africana, Julius Malema, lançou a sua campanha para as presidências de 2019.

Malema durante um comicio na africa do sul

Pesquisas indicam que  os eleitores sul-africanos estão preparados a abandonar o partido que governou o país desde o fim do apartheid em 1994, o Congresso Nacional Africano (CNA), face a crescente crise econômica e altos níveis de corrupção dentro do partido no poder.

O principal partido da oposição Aliança Democratica, poderia ser o beneficiário dos votos perdidos pelo ANC, entre tanto, o DA, parece estar divido por problemas internos, marcados principalmente pelo conflito com a sua dirigente e prefeita da Cidade do Cabo, Patricia De Lille.

Por tanto, o partido Combatentes da Liberdade Econômica (EFF) em ingles, do populista  Julius Malema parece ser o partido mais bem posicionado na corrida para as presidências de 2019, entre tanto Malema, tido por muitos como uma ameaça para democracia, e frequentemente considerado racista.

Malema fundou a EFF em 2013, quando foi expulso do ANC,em companhia de seus aliados.

Actualment, o partido tem o terceiro maior número de deputados na Assembleia Nacional.

A plataforma do partido adotou muitas das controversas teses que Malema sempre defendeu, incluindo a nacionalização de minas e bancos,  e a expropriação de terras a brancos para redistribuição, para alem do seu discurso contra gays e aborto.

Queremos dar terra ao nosso povo, isso vai acontecer, gostemos ou não. A terra será devolvida ”, disse Malema na assembleia.

Não vamos ouvir nenhuma Grã-Bretanha, não vamos ouvir o Parlamento Europeu, não vamos ouvir a ONU – vamos ouvir o povo da África do Sul”, acrescentou Malema.

Ele estava se referindo a uma carta enviada terça-feira pela eurodeputada britânica do Parlamento do Reino Unido, Janice Atkinson, ao ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, pedindo a Londres que intervenha sobre a questão da redistribuição de terras na África do Sul.

Fechar Menu
Right Menu Icon